Games

Outpost: Infinity Siege (PC) – Análise

Compartilhe:

 Defesa de Torres e Ação: Uma Análise de Outpost: Infinity Siege

Nos últimos vinte anos, um gênero que recebeu menos atenção e lançamentos notáveis é a combinação entre defesa de torre e jogabilidade em primeira ou terceira pessoa. 

Essa fusão peculiar ganhou popularidade com títulos como “Orcs Must Die!” e a série “Sanctum”. Ambas as franquias oferecem uma mistura única de ação intensa com estratégia de construção de torres e eliminação de ondas de inimigos. No entanto, “Outpost: Infinity Siege”, desenvolvido pela equipe da Ranger, tenta seguir essa trilha, mas acaba se perdendo em uma confusão de mecânicas.

A mecânica central do jogo é a defesa de torre. Você assume o papel de um gato preto sorridente, explorando nove mundos e enfrentando vários estágios. Sua missão? Resgatar Kitty, a donzela em perigo, das garras de um cientista louco conhecido como o Professor. Esses personagens têm raízes em um programa de televisão dos anos 1958-60 e também apareceram em um filme direto para vídeo de 1991, que parece ter inspirado vagamente o jogo.

A experiência de jogo é uma montanha-russa. Por um lado, você tem a liberdade de explorar diferentes edifícios, alguns dos quais são reciclados. As torres de armas gigantes, apesar de poucas ameaças, podem ser controladas por você. No entanto, a coleta de recursos e consumíveis é tediosa, e muitos deles parecem pouco recompensadores. As chaves que você gasta para abrir portas muitas vezes parecem um desperdício.

Além disso, o jogo introduz elementos de personalização. Você pode equipar acessórios como miras telescópicas e coronhas, além de um módulo XEN para modificar sua arma. Embora a ideia de construção modular seja interessante, as vantagens dessas modificações não são tão empolgantes. Mesmo com a adição de munição Pyro, o tempo de espera para cada tiro limita a diversão. E, infelizmente, uma vez que você instala um mod, não pode removê-lo, o que contradiz a ideia de disparar balas indefinidamente por um breve período.

Em resumo, “Outpost: Infinity Siege” é uma mistura ambiciosa que acaba se perdendo em suas próprias mecânicas. Para os fãs de defesa de torre e nostalgia, pode valer a pena, mas o preço total pode ser difícil de justificar.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo