Música

Blockbusta – Busta Rhymes – Crítica

Compartilhe:

 Blockbusta: Busta Rhymes tenta abraçar o novo, mas não consegue encontrar o equilíbrio

Em seu 11º álbum de estúdio, Blockbusta, Busta Rhymes tenta abraçar o novo, colaborando com artistas de gerações mais jovens e experimentando abordagens de produção atualizadas. O resultado é uma coleção animada, mas às vezes desconexa, que não consegue encontrar o equilíbrio entre o antigo e o novo.

O álbum abre com a faixa “The Statement”, uma colaboração com o produtor Timbaland. A faixa é uma mistura de trap e hip hop tradicional, com Busta Rhymes entregando um verso cheio de energia e rimas. A faixa seguinte, “Remind ‘Em”, é uma colaboração com Quavo. A faixa é uma faixa trap pesada, com Busta Rhymes e Quavo trocando versos agressivos.

O álbum continua com uma mistura de estilos, com Busta Rhymes colaborando com artistas como Bia, Young Thug, Shenseea e Kodak Black. Algumas das faixas são bem-sucedidas em misturar os estilos antigos e novos de Busta Rhymes. Por exemplo, a faixa “Beach Ball” é uma colaboração com Bia que combina um ritmo pop com as rimas fluidas de Busta Rhymes.

No entanto, outras faixas parecem desconectadas. Por exemplo, a faixa “Ok” é uma colaboração com Cool & Dre e Young Thug que parece perdida na era Y2K. A faixa “Roboshotta” é uma colaboração com Burna Boy que é uma mistura estranha de dancehall, hip hop e eletrônica.

Em geral, Blockbusta é um álbum que mostra a ambição de Busta Rhymes em experimentar novos estilos. No entanto, o álbum também mostra que Busta Rhymes ainda está tentando encontrar seu lugar no mundo do hip hop moderno.

Aqui estão algumas observações específicas sobre o álbum:

  • As faixas que funcionam melhor são aquelas que encontram um equilíbrio entre o antigo e o novo. Por exemplo, a faixa “Beach Ball” é uma colaboração com Bia que combina um ritmo pop com as rimas fluidas de Busta Rhymes.
  • As faixas que não funcionam tão bem são aquelas que parecem presas na era Y2K ou que são uma mistura estranha de estilos. Por exemplo, a faixa “Ok” é uma colaboração com Cool & Dre e Young Thug que parece perdida na era Y2K. A faixa “Roboshotta” é uma colaboração com Burna Boy que é uma mistura estranha de dancehall, hip hop e eletrônica.

Blockbusta é um álbum ambicioso que mostra a versatilidade de Busta Rhymes como artista. No entanto, o álbum também mostra que Busta Rhymes ainda está tentando encontrar seu lugar no mundo do hip hop moderno.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo