Música

Medicine – Goat – Crítica

Compartilhe:

 Com o Halloween chegando, o novo álbum do Goat, “Medicine“, é o lançamento perfeito para entrar no clima.

O álbum é um mergulho profundo no rock psicodélico, com um toque macabro que é característico da banda.

A banda sueca Goat é conhecida por seu som único, que combina elementos de rock, world music e ocultismo. Em “Medicine”, o grupo continua a explorar esses temas, mas com um foco mais acentuado no rock psicodélico.

O álbum abre com o riff de flauta macabro de “Raised by Hills”, que dá o tom para o resto do álbum. As faixas seguintes, como “I Became the Unemployment Office” e “Tripping in the Graveyard”, são cheias de guitarras fuzzed, vocais nasais e ritmos dançantes.

Apesar do foco no rock psicodélico, o álbum ainda mantém alguns elementos do som característico do Goat. Em “The Black Cauldron”, por exemplo, a banda adiciona instrumentos de world music, como o clarinete e o didgeridoo.

“Medicine” é um álbum sólido que agradará aos fãs do rock psicodélico. O álbum é um pouco repetitivo às vezes, mas as faixas mais fortes são realmente únicas e memoráveis.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo