Música

John Cale – MERCY – Crítica

Compartilhe:

Essa palavra ‘inquieto’ é importante. Cale chegou a Manhattan com o desejo de viajar de um expatriado e isso se tornou a única constante de tudo o que ele já fez. Um explorador musical magistral, Cale se sente confortável  em qualquer lugar . O fato de sua carreira – vista pelas lentes de sessenta anos ímpares na face de carvão da composição aventureira – mudar com a imprevisibilidade de um fractal rebelde é parte do motivo pelo qual ele continua sendo tão importante.

 

Surgindo como um projeto arthouse Gorillaz – lite, ‘Mercy’ alista colaboradores notáveis ​​de todo o campo esquerdo – Weyes Blood , Animal Collective , Fat White Family- para ajudar a seduzi-lo em sua sequência de giros art-pop sensuais e lentos. À medida que ritmos de bateria eletrônica medidos e semelhantes a masmorras avançam e faixas de sintetizadores flutuam como espectros, os romances, assombrações e confortos do barítono cantante de John. 

Os nomes mais jovens cuidadosamente selecionados que contribuem contribuiriam para uma atraente conta do festival, com Laurel Halo, Atriz, Weyes Blood, Fat White Family, Animal Collective entre eles. Cale continua sendo a estrela do show, no entanto, ainda criando canções ricamente texturizadas que nem sempre vão aonde você espera, e recusando-se a ceder às expectativas. Se é que alguém ainda os tem nesta fase da extraordinária carreira de Cale. 

‘Mercy’ é, como mais ou menos tudo que Cale já fez, completa e maravilhosamente sem precedentes. Aqui o encontramos abraçando a eletrônica, infundindo sintetizadores clínicos com seus vocais cativantes, ritmos atípicos e desafinados e salpicos de piano e cordas contemplativos. Nós o encontramos colaborando com autores musicais de mentalidade semelhante, como Laurel Halo na faixa-título cristalina, Atriz em ‘Marilyn Monroe’s Leg (Beauty Elsewhere)’ e Animal Collective em ‘Everlasting Days’, todos artistas que também superaram completamente qualquer caixa que eles tenham sido colocado de forma indelicada.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo