Literatura

Groupies – Sarah Priscus – Resenha

Compartilhe:

Groupies é contado a partir do ponto de vista de Faun Novak, um fotógrafo novato da Polaroid, quando o filme instantâneo estava na moda. Ela se junta a sua melhor amiga Josie na Califórnia após a morte de sua mãe, e fica surpresa ao saber que Josie está em um relacionamento com Cal Holiday, o vocalista da banda Holiday Sun. Josie convida Faun para os bastidores depois de um show no Holiday Sun, e antes que ela perceba, Faun é uma das groupies e a fotógrafa não oficial da banda, capturando todos os seus momentos inebriantes e emocionantes nos bastidores em filme. Ao longo de um ano inebriante e eufórico, Faun se enraíza na vida da banda e suas groupies até que ela não consegue dizer onde eles terminam e ela começa. No entanto, nem todos os brilhos são ouro e, como Ícaro, um Fauno atordoado e deslumbrado logo se vê voando muito perto do sol, com certeza será queimado.

 

Após a morte de sua mãe, Faun, uma ingênua que abandonou a faculdade, pega sua Polaroid e pega um Greyhound para Los Angeles. Na Cidade dos Anjos, ela se reconecta com sua carismática amiga de infância Josie, agora uma modelo e musa em ascensão. Para tornar sua reunião ainda mais doce, Josie agora está namorando Cal Holiday, o líder da banda de rock Holiday Sun, e Faun está positivamente hipnotizado. Exceto que não é apenas a banda que ela não se cansa. São também as groupies orgulhosas que as apoiam de inúmeras maneiras. Entre as groupies estão: uma colegial apaixonada em guerra com sua mãe; uma esposa traficante de drogas e nova mãe que deseja ser uma estrela; e um agitador cínico com um fraquinho pelo baixista do Holiday Sun.

 

Faun fotografa obsessivamente todos os aspectos desse novo mundo deslumbrante, lutando para equilibrar suas ambições artísticas com as expectativas da banda. À medida que sua confiança cresce pela primeira vez em sua vida, suas prioridades mudam. Ela se torna imprudente com amizade, romance, sua ética e sua conta bancária. Faun Novak é uma abandonou a faculdade de Massachusetts que se muda para Los Angeles após a morte de sua mãe, ficando com sua melhor amiga do ensino médio, Josephine (Josie) Norfolk. A mãe de Faun nunca aprovou Josie, uma garota muito popular e capaz de deslumbrar qualquer um que conhecesse. O atual namorado de Josie é um músico famoso que está financiando seu apartamento – Cal Holiday da banda Holiday Sun. Esta é uma das bandas favoritas de Faun e ela simplesmente não consegue acreditar que vai conhecê-los através de Josie. O bem mais precioso de Faun é uma câmera Polaroid, e ela sente que tem um talento especial na fotografia.

Eu experimentei uma infinidade de emoções e opiniões ao ler este livro. Eu acho que você poderia dizer que foi instigante, e eu me tornei crítico de vários personagens. A aura de uma groupie pode deixar alguém com ciúmes que está à margem dos ricos e famosos, mas muitas de suas experiências me deixaram vazia e grata por minha vida chata, mas ordenada e satisfeita. Foram festas sem fim, drogas, sexo/nudez fácil, falta de responsabilidade e uma porta giratória de ficar com pessoas diferentes. Francamente, fiquei envergonhado por algumas das personagens femininas. Algumas delas tiveram infâncias/vidas domésticas tensas e conturbadas e isso me lembrou algumas das seguidoras do Manson procurando glorificar alguém como um deus.

Faun chega em um Greyhound da Costa Leste para se juntar a sua inebriante amiga Josie, que parece estar vivendo uma vida despreocupada e boêmia em 1977 em Los Angeles. Josie está “com a banda”, namorando o vocalista do Holiday Sun, em cuja órbita Faun é rapidamente puxado. Ela captura fotos íntimas da banda com sua câmera Polaroid: membros da banda e as mulheres cuja auto-estima deriva de seu brilho refletido, mulheres que veem seu apoio como um chamado mais elevado. Sua câmera simboliza a separação de Faun dos verdadeiros insiders, que a atormentam. Ela segue os passos de Josie, festejando muito e dormindo com vários membros da banda, em uma tentativa desesperada de superar seu desespero existencial. Tudo começa a desmoronar quando as noites cheias de álcool e cocaína cobram seu preço, e a história toma um rumo trágico.

Contado através de uma prosa onírica e impressionista cheia de personagens coloridos e vívidos, GROUPIES captura o fascínio dos músicos e artistas que cercam Never Neverland enquanto expõe seu lado sombrio com observação aguçada e um coração tremendo. Altamente recomendado. No fundo, Groupies é uma história de amizade e lealdade com Faun e Josie nos papéis principais. Josie é uma namorada americana, uma garota que todo mundo ama e quer ser. Faun, que está acostumada a viver na sombra de Josie, luta com sentimentos de ciúme e ressentimento enquanto luta para provar seu valor ao lado de sua melhor amiga efervescente. Sua inveja e sentimentos de inadequação muitas vezes levam Faun a se comportar de maneira grosseira e traiçoeira, e os leitores descobrirão que ela é uma personagem bastante desagradável… uma reviravolta explosiva que você não verá chegando.

Sempre no fundo da história de Faun e Josie está Holiday Sun e suas groupies. Priscus captura perfeitamente a cena musical dos anos 70, dando vida a um mundo nocivo e brilhante onde tudo e qualquer coisa acontece. As groupies são uma tribo de garotas perdidas, vendendo seus corações e almas pelo que é bom no momento, pertencendo a todos e a ninguém ao mesmo tempo. Arrastadas em um mundo que não exige que elas pensem ou se importem, as groupies voam de um momento para o outro, nunca percebendo que quando você dança com o diabo, você é dele para reivindicar.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo