Literatura

The Hacienda – Isabel Cañas – Resenha

Compartilhe:

O gótico mexicano encontra Rebecca neste romance de suspense sobrenatural de estreia, ambientado após a Guerra da Independência Mexicana, sobre uma casa remota, uma assombração sinistra e a mulher puxada para suas garras pai é executado e sua casa destruída. Quando o belo Don Rodolfo Solórzano o pede em casamento, Beatriz ignora os rumores sobre a morte repentina de sua primeira esposa, optando por aproveitar a segurança que sua propriedade no campo oferece. Ela terá sua própria casa novamente, não importa o custo. Mas a Hacienda San Isidro não é o santuário que ela imaginou.

Quando Rodolfo volta a trabalhar na capital, visões e vozes invadem o sono de Beatriz. O peso dos olhos invisíveis segue cada movimento dela. A irmã de Rodolfo, Juana, zomba dos medos de Beatriz — mas por que ela se recusa a entrar na casa à noite? Por que o cozinheiro queima incenso de copal na beira da cozinha e marca sua porta com símbolos estranhos? O que realmente aconteceu com a primeira Doña Solórzano? Beatriz só tem certeza de duas coisas: algo está errado com a fazenda. E ninguém lá vai ajudá-la. Definitivamente uma das leituras mais brilhantes, interessantes e cativantes que tive recentemente!

Beatriz é filha de general desonrado, perde tudo, inclusive os bens do pai, a reputação da família, recusando-se a depender da caridade do tio e da boa vontade da tia azeda, aceitando sua única escolha que pode dar uma vida próspera para ela e sua mãe: ela aceita ser segunda esposa de Don Rodolfo apesar dos rumores sobre a morte suspeita de sua primeira esposa. Porque casar com Dom Rodolfo significa que ela terá sua própria fazenda: San Isidro, embora tenha que viver com uma cunhada excêntrica e hostil.

Mas assim que ela se muda para a fazenda, ela percebe que está presa em um lugar assombrado controlado por espíritos malignos. Ela tem que agir antes que a casa a quebre completamente.

O caminho de Beatriz se cruza com o nosso outro POV pertence ao padre Andrés, que tem passado verdadeiramente misterioso, vindo à fazenda para realizar exorcismo. Mas percebemos chocantemente que esse misterioso padre não é quem pensávamos que ele era. Eu tenho que admitir que a fazenda assombrada é o personagem mais interessante deste livro que me assustou a luz do dia! No geral é bem escrito, perfeitamente misturado: ficção histórica- horror- cultura latina – o clássico de Daphne Du Maurier ganhou meu assustador, de cair o queixo, excêntrico, arrepiante, uma das melhores estrelas de leitura

Desesperada por ajuda, ela se apega ao jovem padre, Padre Andrés, como aliado. Não sendo um padre comum, Andrés terá que confiar em suas habilidades como feiticeiro para combater a presença malévola que assombra a fazenda e proteger a mulher por quem sente uma atração poderosa e proibida. Mas mesmo ele pode não ser suficiente para combater a escuridão. Longe de ser um refúgio, San Isidro pode ser o destino de Beatriz.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo