Esporte

Ex-GM do Celtics lamenta ter deixado Jimmy Butler passar no Draft

Compartilhe:

Danny Ainge teve uma longa história como GM no Boston Celtics, e um erro que ele lamenta até hoje é não ter escolhido Jimmy Butler no Draft. O executivo, que também foi jogador e campeão pela franquia nos anos 80, atualmente é o presidente de operações de basquete do Utah Jazz. Entre alguns sucessos e erros nos recrutamentos, ele não tem dúvida de qual foi seu maior erro na função.

Ainge foi o convidado do podcast Pardon My Take e falou sobre seu trabalho de longa data em Boston, onde esteve por 18 anos na função, além de seu novo time em Utah. O astro do Miami Heat, que viria a ser draftado pelo Chicago Bulls na época, estava nos radares de Boston, mas não foi selecionado.

“Eu me lembro de tudo sobre o recrutamento de Jimmy. Ele era uma escolha ali pelo final da primeira rodada. Estivemos em sérias conversas para selecioná-lo, realmente gostamos muito dos treinos e de quando o conhecemos antes do processo. Porém, fomos em outra direção. Butler se transformou no que é hoje, um enorme jogador. Com certeza foi meu maior erro ao longo de todos esses anos”, garantiu Ainge.

Na época, o Celtics tinha a 25ª escolha do Draft e poderia utilizá-la para obter Jimmy Butler, que foi escolhido na 30ª posição. No entanto, o time não utilizou a pick. Um acordo com o Brooklyn Nets enviou para a franquia de Nova York, enquanto Boston obteve a 27ª pick e, além disso, outra na segunda rodada. Boston selecionou JaJuan Johnson. O ala sobrou para o Bulls no final da primeira rodada.

Johnson atuou por 36 partidas em 2011/12, com uma média de 8.3 minutos. Foi seu único ano na NBA.

Leia mais sobre o Celtics!

O executivo também foi perguntado sobre o Draft de 2013. Na ocasião, o Celtics subiu no recrutamento, saindo da 16ª escolha para a loteria com a 13ª, em acordo com o Dallas Mavericks. Aliás, essa troca envolveu o brasileiro Lucas Nogueira.

O ponto é que Boston subiu para selecionar Kelly Olynyk. O pivô teve boa passagem na equipe e tornou-se peça sólida para rotações de várias equipes como Miami Heat e Houston Rockets. Entretanto, duas posições abaixo disso, Giannis Antetokounmpo foi para o Milwaukee Bucks com a 15ª pick. Mas isso não assombra Ainge tanto quanto o caso de Jimmy Butler.

“Sendo bem sincero, é difícil se arrepender de não ter pego Giannis. Eu o vi jogar na Grécia, viajei até lá, e gostei muito dele. Adorei seu entusiasmo pelo jogo, mas  era difícil imaginar que ele seria um MVP ou campeão da NBA ali. Portanto, foi um enorme acerto de Milwaukee, mais do que um erro dos outros”, afirmou.

“Eu o vi pouco tempo depois na Summer League e ele parecia três centímetros mais alto, com muito mais músculos. Então, é difícil. A história de Antetokounmpo é incrível e única. Foi um crescimento insano desde que o vi pela primeira vez na Grécia. Ainda assim, eu nunca pensaria que o veria ser tão grande como conseguiu ser. E sei que muitos também pensam assim. Mas isso tudo só aumenta os seus feitos”, concluiu Ainge.

Ainda assim, ele acertou com nomes como Jayson Tatum, Jaylen Brown e Marcus Smart.

Assine o canal Intrometendo no Youtube

Todas as informações da NBA estão no canal Intrometendo. Análises, estatísticas e dicas. Inscreva-se, mas dê o seu like e ative as notificações para não perder nada do nosso conteúdo.

E quer saber tudo o que acontece na melhor liga de basquete do mundo? Portanto, ative as notificações no canto direito de sua tela e não perca nada.

Então, siga o Intrometendo em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo