Esporte

´Estou ajudando como posso´

Compartilhe:

As últimas semanas têm sido dias angustiantes para Alex Telles, jogador do Al Nassr, e que, de longe, acompanha a tragédia das inundações que devastaram o Rio Grande do Sul. Nascido em Caxias do Sul, o lateral não ficou de braços cruzados perante a tragédia e buscou as influências possíveis para fazer chegar a ajuda aos mais de 600 mil desalojados na região.

“É uma catástrofe, um estado inteiro debaixo de água, é muito triste. Tento ajudar como posso, com divulgação e doações” 

qTodos os brasileiros do Porto estão ajugando. A união faz a força e eu sou só um porta-voz para que estas doações cheguem ao Sul

Alex Telles

De Riade, na Arábia Saudita, Telles percebeu as dificuldades de logística e tenta superar alguns impasses, tendo já financiado operações de transporte que possam vir a fazer chegar todos os bens que conseguiu recolher, através de uma rede de ajuda que conta com ex-colegas e compatriotas que jogam no Porto.

“O Otávio (ex-Porto e Internacional), o Wendell e o Pepê (ex-Grêmio), o Galeno, o Evanilson, todos os brasileiros do Porto estão ajudando. A união faz a força e eu sou só um porta-voz para que estas doações cheguem ao Sul.”

De acordo com informações dos nossos parceiros do zerozero, a irmã de Cristiano Ronaldo, Kátia Aveiro, também está no processo de ajuda à equipe reunida por Alex Telles. Dos mais conhecidos a anônimos, a mobilização tem sido grande entre a comunidade brasileira e portuguesa.

“Quero agradecer muito a todos os que ajudaram. Houve uma mobilização incrível, os brasileiros em Portugal e os portugueses, principalmente do Porto, Gaia, Avintes, todos tentando ajudar o Rio Grande do Sul. Eu só tenho sido um facilitador. Recebi mensagens com pedidos de ajuda, porque estava difícil encontrar espaço para receber as doações. Rapidamente me coloquei à disposição, com os meus contatos, juntamente com a Legião da Boa Vontade do Porto, a Igreja Batista e Videira do Porto, para arranjar um espaço para receber todos os bens. Há muitos voluntários que fazem as coisas acontecerem.”  

qFaço o meu apelo ao governo brasileiro e ao português, para que possam conciliar esforços para que tudo chegue lá ao Sul. As pessoas estão precisando

Alex Telles

O próximo passo é o mais complexo, fazer essas doações chegarem ao Rio Grande do Sul, tanto pela logística como pela burocracia alfandegária, algo que estão tentando contornar. “Faço o meu apelo ao governo brasileiro e ao português, para que possam conciliar esforços para que tudo chegue lá ao Sul. As pessoas estão precisando.”

Prestes a terminar a temporada no Al Nassr, o gaúcho tem intenção de, nas férias, ir ajudar a comunidade onde cresceu “Nas minhas férias pretendo ir visitar o Rio Grande do Sul, ajudar os meus amigos e as pessoas que precisarem, mas não vai ser fácil. O aeroporto está fechado até agosto/setembro e vou ter de ter uma logística diferente para chegar ao Sul. Mas pretendo ir lá. 

Bens angariados em armazém do Porto

O Al Nassr e Alex Telles estão a poucos jogos do término da temporada 2023/24. Com o campeonato já decidido, com o título do Al Hilal, resta um grande objetivo. A decisão da Copa Saudita, no próximo dia 31 de maio, opõe justamente as duas equipes.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo