Entretenimento

O.J. Simpson morre aos 76 anos

Compartilhe:

O.J. Simpson, o ex-jogador de futebol americano, que se tornou ator e foi absolvido em um julgamento sensacionalista das acusações de assassinato de sua ex-mulher e do amigo dela, morreu de câncer, confirmou sua família na quinta-feira. Ele tinha 76 anos.

A família usou sua conta oficial no X para escrever: “Em 10 de abril, nosso pai, Orenthal James Simpson, sucumbiu à sua batalha contra o câncer. Ele estava cercado por seus filhos e netos. Durante esse período de transição, sua família pede que respeitem seus desejos de privacidade e graça.”

Embora Simpson não tenha sido considerado culpado pelas mortes de Nicole Brown Simpson e Ronald Goldman, três anos após seu julgamento criminal ele foi considerado responsável em uma ação civil movida pelas famílias das vítimas.

Nascido Orenthal James Simpson em São Francisco, ele ganhou o Troféu Heisman enquanto estudava na USC e, em seguida, estabeleceu recordes enquanto jogava futebol americano profissional no San Francisco 49ers e no Buffalo Bills.

Começou a atuar quando ainda estava na USC e apareceu no programa Medical Center, antes de se tornar jogador de futebol americano. Participou de filmes como Corra que a Polícia vem Aí! e Inferno na Torre.

Em 12 de junho de 1994, sua ex-mulher Nicole Brown Simpson e o amigo dela Ronald Goldman foram encontrados mortos do lado de fora de seu condomínio em Brentwood. Simpson, que havia se declarado inocente de uma acusação de violência doméstica contra Nicole Brown Simpson quando eles eram casados, foi considerado suspeito nos assassinatos e foram apresentadas acusações contra ele.

Em vez de se entregar, um espetáculo midiático foi criado quando ele tentou fugir de carro e a polícia o seguiu em uma perseguição em baixa velocidade. A perseguição televisionada em 17 de junho atraiu um público de cerca de 95 milhões de pessoas.

O julgamento que se seguiu tornou-se um circo na mídia e Simpson foi considerado inocente pelos dois assassinatos. Mas, em 1997, a família de Goldman moveu uma ação civil contra Simpson, e ele foi considerado responsável por homicídio culposo e lesão corporal contra Goldman e lesão corporal contra Nicole Brown Simpson. Ele foi condenado a pagar US$ 33,5 milhões em indenizações.

Mais tarde, ele cumpriu quase nove anos de prisão por roubo, sequestro e outras acusaçõe.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo