Tecnologia

Falta pouco? iPad Pro com tela OLED pode ser o tablet mais caro

Compartilhe:

 

A Apple deve finalmente anunciar, muito em breve, seu primeiro iPad Pro com tela OLED, segundo as informações de Mark Gurman, do Bloomberg. Em sua mais recente atualização do boletim Power On, publicada no domingo (07), o analista revelou que o primeiro tablet com a nova tecnologia pode ser anunciado em 6 de maio.

A expectativa inicial era que os novos tablets fossem anunciados em março, contudo, precisaram ser adiados em função do controle de qualidade da Apple. A LG e Samsung parecem ser as únicas fornecedoras dos painéis de OLED para o iPad Pro, e segundo rumores, as fabricantes utilizarão uma nova tecnologia para garantir maior durabilidade às telas.

Especula-se que as telas dos novos tablets da Apple terão uma camada dupla de emissão de luz que promete quadruplica a vida útil do OLED. Com isso, além das vantagens em termos de economia de energia, razão de contraste e fidelidade de cores, as telas renovadas do iPad Pro poderiam ser significativamente mais longevas (e mais caras de produzir).

Com os custos elevados do painel, o iPad Pro com tela OLED poderia ser lançado por preços a partir de US$ 1.499 (cerca de R$ 7.509), segundo vazamentos anteriores. Para contrastar, o iPad Pro de 11 polegadas com processador M2 da Apple custa atualmente US$ 799 nos Estados Unidos. Já no Brasil, o mesmo modelo custa a partir de R$ 9.799.

Além do OLED, outro upgrade significativo da “geração 2024” do iPad Pro seria o processador M3 da Apple com tecnologias avançadas para IA, design mais fino e novas funcionalidades de câmera. Junto aos novos tablets, é esperado que a fabricante também introduza uma nova geração do Apple Pencil, que teria suporte para novas funções e gestos.

Para um futuro mais distante, engenheiros já estão trabalhando no lançamento do primeiro aparelho dobrável da Apple, que poderia ser um iPhone ou iPad.

Apple deve aumentar preço de novos modelos do iPad Pro devido à tela OLED

A Apple está próxima de oficializar seus novos modelos de iPad Pro com telas OLED. Contudo, os interessados desde já precisarão desembolsar uma quantia maior caso queiram adquirir uma unidade dos tablets.

De acordo com uma estimativa da Omdia, o preço do painel para a variante de 11 polegadas do dispositivo vai circular entre US$ 280 e US$ 290. Já na versão de 13 polegadas, o valor sobe para algo entre US$ 380 e US$ 390.

 

 

Com os custos elevados do display, o iPad Pro OLED menor poderia ser lançado por algo equivalente a US$ 1.500, enquanto o aparelho maior chegaria a cobrar do consumidor um preço sugerido de US$ 1.800.

A atualização nos preços se justificaria pela qualidade superior de exibição. Em comparação com os atuais modelos LCD e mini-LED, os futuros iPads com display OLED forneceriam pretos mais profundos e taxas de contraste superiores.

Outro benefício estaria no menor consumo de energia do material, o que permitiria uma autonomia de bateria maior. Além disso, a espessura também é esperada para ser mais fina que os antecessores, com 5,1 mm na edição de 11 polegadas e 5 mm na de 13 polegadas.

A expectativa é que o anúncio da nova família iPad Pro OLED aconteça até o final do mês de março. No entanto, a Apple ainda não marcou a data para a sua apresentação.

E aí, quais são as suas expectativas para os novos tablets da Apple? Você pagaria a mais para ter um painel OLED? Participe conosco!

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo