Denílson antecipa time que pode ser rebaixado no Brasileirão

Compartilhe:

A disputa pelo título do Brasileirão Série A deste ano tem tudo para ser ainda mais acirrada. Contudo, a briga não será somente pelo troféu, mas alguns terão como desafio principal a permanência na elite do futebol brasileiro. Às vésperas da primeira rodada, o Cruzeiro que viveu a sombra do Z-4 em 2023 deixa o torcedor novamente temeroso. No programa “Jogo Aberto” Denílson “jogou a real”.

Nicolás Larcamón é a sexta troca feita pela SAF de Ronaldo Fenômeno, em pouco mais de um ano. Com o argentino foram apenas 14 jogos. Doze pelo Campeonato Mineiro, um pela Copa do Brasil (eliminado na primeira fase pelo Sousa-PB) e um pela Sul-Americana. O vice do estadual acabou acarretando na demissão.

“A gestão do Cruzeiro passa pelo Ronaldo, o Paulo André, enfim, outras pessoas competentes…precisa definir um perfil de treinador e ter convicção. São cinco treinadores que passaram pelo Cruzeiro, praticamente nenhum deles deu certo. Precisa ter transparência, definir um perfil, porque se não vai ser mais um ano que o Cruzeiro vai estar lutando para não cair”, avisa Denílson.

Para o lugar de Larcamón, o Cruzeiro agiu rápido e trouxe Fernando Seabra, que comandava a equipe sub-20. Ele foi campeão da Copa do Brasil sub-20, ficou com o vice na Copa São Paulo de Juniores e ajudou o clube a permanecer na Série A no ano passado.

Inicialmente, Seabra era cotado para assumir o elenco principal de forma definitiva após o Brasileirão, mas o clube optou por Nicolás Larcamón. A informação inicial foi divulgada pelo canal Samuel Venâncio.

Denílson crava time mais forte do futebol brasileiro hoje

Mirando as primeiras prateleiras, Denílson elegeu as equipes a serem batidas ao longo da temporada. Ao término dos estaduais, serão desafios importantes no segundo semestre como Copa do Brasil, Libertadores e Campeonato Brasileiro.

“O Flamengo é o time a ser batido junto com o Palmeiras. Por causa do treinador, do elenco e da qualidade que tem. Não só a questão técnica e física, mas também a mental. São muitos jogadores experientes que estão acostumados a disputar momentos decisivos como nesse final de semana”, comentou ele.

Compartilhe:

Deixe um comentário



© 2024 Intrometendo | Web Stories | Privacidade | Google News | APP (Android)) |