Música

The Dark Side of the Moon Redux – Roger Waters – Crítica

Compartilhe:

 Roger Waters regravou o álbum “The Dark Side of the Moon” do Pink Floyd, removendo as vozes misteriosas que aparecem ao longo da gravação original.



Na nova versão, Waters canta todas as letras e adiciona passagens de palavras faladas entre as músicas.



A regravação solo de Roger Waters do álbum “The Dark Side of the Moon”, intitulada “The Dark Side of the Moon Redux”, é uma versão mais pessoal e introspectiva do clássico do Pink Floyd.

Na versão original, as vozes misteriosas que aparecem ao longo do álbum são um dos elementos mais marcantes. Waters as reuniu entrevistando vários ajudantes de estúdio e roadies, e elas funcionam como alucinações auditivas psicóticas na cabeça do ouvinte.

Na regravação, Waters dispensou as vozes, transformando o álbum em uma espécie de monólogo sprechstimme. Waters canta todas as letras e adiciona passagens de palavras faladas entre as músicas. Essas passagens incluem leituras de letras de músicas do Pink Floyd, trocas de e-mails, lembranças de sonhos e outros fragmentos de texto.

Essas mudanças tornam a regravação mais pessoal e introspectiva. As palavras faladas de Waters dão ao álbum um toque mais íntimo, e a ausência das vozes misteriosas faz com que o ouvinte se concentre mais nas letras e na música.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo