Música

Crazymad for Me – CMAT – Crítica

Compartilhe:

 A cantora e compositora irlandesa Ciara Mary-Alice Thompson, conhecida pelo nome artístico de CMAT, lançou seu segundo álbum de estúdio, “Crazymad, for Me”.

O álbum é um conceito metafórico sobre uma mulher de 47 anos que constrói uma máquina do tempo para se vingar do ex-namorado de 20 anos atrás, a quem ela culpa por arruinar sua vida.

O álbum é dividido em três seções, cada uma explorando uma fase diferente do processo de vingança e autodescoberta da protagonista. Na primeira seção, ela está furiosa e determinada a destruir o ex-namorado. Na segunda seção, ela começa a questionar se ela mesma não é a culpada pelo fim do relacionamento. Na terceira seção, ela finalmente consegue perdoar o ex-namorado e seguir em frente.

As músicas do álbum são teatrais e exageradas, refletindo a personalidade autoconfiante e egocêntrica da protagonista. Os arranjos musicais são exuberantes, com muitos instrumentos e camadas de ruído eletrônico. Os vocais de CMAT são colocados na frente e no centro.

O álbum é cheio de ganchos, falas cativantes e humor. CMAT usa o humor para explorar temas como amor, perda e autodescoberta. Há também uma tristeza simultânea no disco, que reflete a natureza complexa da vingança e do perdão.

“Crazymad, for Me” é um álbum ambicioso e original que explora temas complexos de forma divertida e envolvente. É um trabalho que vai agradar aos fãs de CMAT e a quem procura um novo som no mundo da música pop.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo