Música

Black Rainbows – Corinne Bailey Rae – Crítica

Compartilhe:

 Corinne Bailey Rae, a cantora vencedora do Grammy conhecida por seu neo-soul caloroso e descontraído, lançou um álbum surpreendentemente experimental chamado “Black Rainbows”.

 

 

O álbum oscila entre o glam-punk esmagador e o jazz experimental, com faixas como “New York Transit Queen” e “Erasure” que são um afastamento radical de seu trabalho anterior.

A mudança de direção foi inspirada por uma visita de Rae ao Stony Island Arts Bank, um centro da história negra em Chicago. O banco abriga uma coleção de exposições desafiadoras sobre o racismo nos Estados Unidos, e Rae disse que foi inspirada pela “energia” e “raiva” que sentiu lá.

“Black Rainbows” é um álbum ambicioso e desafiador, mas também é um trabalho poderoso e comovente. Rae usa sua música para explorar temas como o racismo, a violência e a esperança, e ela o faz de uma forma que é tanto inovadora quanto acessível.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo