Literatura

The War Girls – V.S. Alexander – Resenha

Compartilhe:

O ano é 1940 e a família Majewski em Varsóvia acredita que eles estarão seguros mesmo sendo judeus porque o pai tem um trabalho necessário de inspecionar a carne em um grande hotel para se certificar de que é seguro e kosher. Stefa, seu pai e irmão mais novo moram em uma bela casa em um bairro rico. A irmã mais velha de Hannah estava morando em Londres com seus tios. Ela deixou a família porque se sentiu restringida por sua vida em uma família judia, especialmente porque seus pais estavam começando a procurar um marido para ela. Hannah não entendia totalmente por que sua irmã foi embora, mas sabia que sentia falta da proximidade que ela e Hannah sempre tiveram e se pergunta sobre sua nova vida em Londres. A vida de Hannah em Londres é maravilhosa até o outono de 1940, quando os alemães começaram a bombardear Londres continuamente. Durante oito meses, a Luftwaffe lançou bombas sobre Londres e outras cidades estratégicas da Grã-Bretanha. Depois de uma trágica noite de bombardeio, sua tia e seu tio são mortos e ela acaba no hospital, onde é abordada por uma mulher que a pede para ingressar na OEA.

Não são apenas 1.600 quilômetros que separam Hanna Majewski de sua irmã mais nova, Stefa. Há outro abismo – entre os costumes judaicos tradicionais que Hanna escolheu deixar para trás em Varsóvia e sua nova vida independente em Londres. Mas à medida que o outono de 1940 se aproxima, a Alemanha inicia uma selvagem campanha de bombardeio aéreo na Inglaterra, matando e deslocando dezenas de milhares. Hanna, que escapa por pouco da morte, é recrutada como espiã em uma operação secreta que a envia de volta à sua terra natal devastada pela guerra.

Em Varsóvia, todas as famílias judias são removidas de suas casas. Alguns deles são imediatamente enviados para os campos e outros são forçados a viver em uma pequena área murada chamada gueto de Varsóvia. A vida é horrível – não há espaço ou comida suficientes e meio milhão de judeus no gueto enfrentam fome e doenças e a constante ameaça de deportação para os campos de concentração. A crueldade dos nazistas com as famílias judias é contínua e parece que eles dificultam suas vidas apenas por diversão. Stefa se junta ao grupo de resistência no gueto e faz o que pode para arruinar os planos do alemão. Ela, sua irmã e uma amiga da parte ariana de Varsóvia se chamam de War Girls e lutam para resgatar sua família e amigos contra as probabilidades esmagadoras que existem.

Na ausência de Hanna, seus pais, irmã e irmão foram expulsos de seu confortável apartamento para o Gueto de Varsóvia. Isolado do resto da cidade, o Gueto se torna uma prisão para quase meio milhão de judeus, lutando para sobreviver em meio à fome, doenças e a constante ameaça de deportação para Treblinka. Uma vez uma adolescente bonita e sensata, Stefa agora está comprometida com a resistência judaica. Juntas, ela, Hanna e Janka, uma amiga da família que mora no lado ariano da cidade, formam um trio chamado The War Girls. Contra todas as probabilidades esmagadoras e com o coração partido, elas lutarão para resgatar seus entes queridos, encontrando coragem através da irmandade para manter viva a esperança.

Os personagens deste livro são extremamente bem escritos. As duas irmãs, Hannah e Stefa são corajosas além das palavras e seu amor uma pela outra e sua família é forte. O autor fez uma pesquisa muito profunda sobre a vida no gueto de Varsóvia e a descreveu com tantos detalhes que às vezes eu me sentia como se estivesse lá. Tenha os lenços por perto porque haverá algumas lágrimas, mas a sensação avassaladora no final do livro é que, apesar da tristeza e da perda da guerra, o amor pode superar todo o ódio que existe.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo