Literatura

Under Her Care – Lucinda Berry – Resenha

Compartilhe:

O livro segue Genieveve e Casey, após um assassinato onde o filho autista de Genieveve encontra o cadáver. Logo percebemos que algo não está certo, especialmente quando Casey, uma psicóloga clínica que trabalha com autismo, se envolve na investigação do assassinato.

Em um dia úmido de verão no Alabama, a esposa de um prefeito aparece brutalmente assassinada sob uma ponte ferroviária. Ao lado de seu corpo está Mason Hill, de quatorze anos, filho autista da ex-Miss USA Genevieve Hill. Os moradores são rápidos em dar seu veredicto ao jovem Mason: ele fez isso.

Como sempre, o livro era rápido, você simplesmente precisava saber o que aconteceria a seguir. Mesmo que fosse bastante óbvio o que estava acontecendo, isso não tornava o livro menos agradável de ler. A horrível verdade foi revelada aos poucos. Gostei que tivéssemos pequenos vislumbres do que havia acontecido do ponto de vista dos autistas. O enredo era original e, embora um pouco extremo, não era muito exagerado. Alguns pais nunca deveriam ter se tornado pais e dizem que a realidade é sempre mais estranha que a ficção.

Lucinda Berry ficou cada vez melhor a cada livro. Seus escritos eram tão convincentes que devorei cada palavra que ela escreveu. Sua experiência como psicóloga e pesquisadora de traumas de infância tornou todos os seus personagens únicos e críveis. Não consegui largar esse livro, o livro é bem ritmado e cativante. Era bastante óbvio e previsível como a história iria terminar, mas seus escritos me empurraram para isso.

O detetive da cidade chama o especialista local em autismo Casey Walker para consultar o caso. A princípio, Casey tenta manter a mente aberta. Mas quanto mais tempo ela passa com Genevieve, mais seu desconforto cresce, e ela suspeita que Genevieve está fazendo mais do que apenas proteger seu filho.

As dúvidas de Casey em torno da história de Genevieve só se intensificam quando ela conhece Savannah, a filha de dezenove anos de Genevieve. Savannah, como se vê, tem alguns segredos perturbadores. Mas à medida que Casey mergulha cada vez mais fundo na dinâmica da família Hill, sua busca pela verdade leva a outro assassinato chocante – um que destrói sua compreensão da condição humana de maneiras que ela nunca imaginou.

Minha única reclamação era que eu precisava mais de Mason. Não tive a oportunidade de conhecê-lo melhor. Ele deve ser um dos personagens principais do livro. Eu precisava entrar em sua mente e ver por mim mesmo o que realmente aconteceu com ele.  Havia alguns fios soltos que me deixaram um pouco insatisfeito. Parecia um cliffhanger irritante. O que aconteceu depois da última briga entre os dois POVS? Teria adorado um final que não parecesse tão apressado. Realmente me diverti lendo sob seus cuidados, pena que provavelmente levará muito tempo até que seu próximo livro seja publicado.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo