Meant to Be – Emily Giffin – Resenha

Compartilhe:

Um menino de ouro inquieto e uma menina com um passado conturbado navegam em uma história de amor que pode estar condenada antes mesmo de começar neste novo romance irresistível do autor best-seller nº 1 do New York Times de Something Borrowed e The Lies That Bind. A família Kingsley é praticamente a realeza americana, amada por seu heroísmo militar, serviço político e elegância incomparável. Quando Joseph S. Kingsley III nasce em 1960, ele herda o peso desse legado. Crescendo com toda a aparência e carisma de Kingsley, Joe não deve ter problemas em assumir o manto após a morte prematura de seu pai. Mas ele também é um pouco imprudente e não consegue descobrir como canalizar as expectativas de um país inteiro.

Por outro lado, ninguém esperava nada de Cate. Ela também cresceu em uma casa de pais solteiros – apenas ela e sua mãe vivendo em seu pequeno apartamento. Quando adolescente, porém, Cate é descoberta por sua aparência. A modelagem pode ser sua única passagem para fora do ciclo de decepção que sua mãe sempre habitou. Em pouco tempo, seu rosto está em toda parte, embora ela esteja sempre ciente de que seria uma pária em seus círculos sociais se alguém soubesse sua verdadeira história.

 

Uma história de duas pessoas que vêm de origens muito diferentes. Joe é filho de um homem que era uma figura pública, seu avô também uma figura pública – um filantropo e amigo de Teddy Roosevelt. Sua avó, uma famosa sufragista de outra família estimada. Como tal, Joe, por padrão, cresceu aos olhos do público e, portanto, muito se espera dele. Seu pai morreu logo após seu terceiro aniversário, então as memórias que ele alega ter são descartadas por outros. Ainda assim, eles ainda parecem reais para ele, o que lhe traz algum conforto. Mas Joe esteve sob os olhos do público a maior parte de sua vida, e ele não é mais uma criança. Há expectativas de sua mãe, bem como daqueles que estão familiarizados com o legado de sua família – há fardos que vêm com privilégios e também suposições feitas. Garotas adolescentes que cresceram naquela época tinham pôsteres dele na parede, esperando que um dia ele os notasse e sonhasse com mais. Todos supõem que ele seguirá o caminho que seu pai teria, se tivesse vivido mais.

Ele fez tudo parecer sem esforço, com seu sorriso carismático e aparência, mas por baixo desse sorriso estava a dor que ele carregou durante a maior parte de sua vida. Mas quando todo mundo sabe quem você é, e os paparrazzi estão por toda parte, você não pode deixar isso transparecer. O peso das expectativas. Cate, por outro lado, uma das garotas que uma vez teve um pôster dele em seu quarto, vem de outro mundo. A única coisa que ela tem em comum com alguém como Joe é a morte de seu pai quando ela tinha três anos. A vida que se seguiu não foi tão glamourosa, ela e sua mãe foram morar com sua avó logo depois, com sua mãe encontrando um emprego como garçonete e – eventualmente – se casando novamente. Com o passar dos anos, e muitas tentativas, Cate consegue um emprego de modelo em seu último ano, sua mãe fica emocionada e seu padrasto não.

Durante uma sessão de modelagem em uma praia, Joe está passeando com seu cachorro que chama a atenção do elenco de pessoas dizendo a Cate o que eles querem dela em seguida, assim como Cate. Ele lhe dá seu número de telefone, deixando-a saber que ele está interessado. Giffin é uma autora que eu lembro de amar desde sua estreia, Something Borrowed, que saiu. Desde então, estou ansioso por seus novos lançamentos que não têm sido tão frequentes quanto eu gostaria – alguns se tornaram novos favoritos lá em cima com os livros de SB e outros, bem… não exatamente. Posso dizer com muita alegria que Meant to Be cai fortemente no campo favorito e não posso dizer a última vez que li um livro de frente para trás tão rapidamente.

MTB é vagamente baseado em JFK Jr. e Carolyn Bessette e imagina e se? Em última análise, este livro é ficção, então é claro que precisa ser lido nesse sentido. Fiquei totalmente cativada com a história de Joe Kingsley e Cate Cooper e desejei que o livro tivesse o dobro do tamanho para que eu pudesse continuar lendo sobre eles! Estou triste por ter terminado tão rápido, já que a EG só publica a cada dois anos, vou ter que esperar um pouco por mais dela!

Uma história dos que têm e dos que não têm, e uma história de amor que tem suas provações, internas e externas, altos e baixos. Uma re-imaginação de um cenário diferente, um tipo de história ‘e se’. Quando os caminhos de Joe e Cate se cruzam, sua conexão é instantânea. O que resta a ser visto é se o relacionamento deles sobreviverá ao brilho dos holofotes que seguem Joe em todos os lugares. E assim como eles se encontram no momento decisivo, a tragédia que parece ocorrer na família de Joe ao lado de todo esse privilégio se repetirá. Em um romance lindamente escrito que recupera um momento dourado da história americana, Emily Giffin conta a história de um amor que pode ou não ter o poder de transcender as circunstâncias que parecem contra ele. E a dificuldade de encontrar o caminho para o lugar ao qual pertence.

Compartilhe:

Deixe um comentário



© 2024 Intrometendo | Web Stories | Privacidade | Google News | APP (Android)) |