Literatura

Todas as flores que não te enviei – Felipe Rocha – Resenha

Compartilhe:

Todas as flores que não te enviei trata de sentimentos, inclusive aqueles que lutamos para esconder, mas que estão ali, esperando o momento exato para serem libertos. A inspiração dos poemas de Felipe Rocha chega através da sensibilidade, da sua imaginação e da percepção de tudo que está ao redor. Foi depois de muita reflexão que, em 2016, nasceu o @tipobilhete, como forma de trazer um pouco de alegria para o dia a dia e transbordar aquilo que atitudes não são capazes de demonstrar.

Em 2016, Felipe Rocha decidiu criar um Instagram com mensagens curtas (@tipobilhete) para inspirar de alguma maneira as pessoas. Seus textos servem como conselhos, orientações, pensamentos, tudo para motivar e mostrar aquelas atitudes que somos capazes, mas que às vezes precisamos de um incentivo para conclui-las .

No início de cada parte – que são intituladas como se fossem as etapas de uma flor – tem um texto lindo, e a última parte é composta somente de textos, o que eu amei, pois gosto muito de ler textos inspiradores.

Não irei deixar de falar sobre o trabalho de diagramação que foi feito no livro, que está impecável. A maioria dos bilhetes conta com uma ilustração e as “partes” iniciam com folhas pretas – também ilustradas – que ficaram maravilhosas. A equipe da Editora Astral Cultural está de parabéns!

A edição do livro está muito bonita. Há ilustrações de flores acompanhando vários bilhetinhos, o que deixa tudo muito delicado. Com certeza os textos tocam o coração, transbordando sentimentos. O livro é uma ótima indicação para quem gosta de textos motivadores, sem falar que é uma linda opção de presente!

Como vocês já devem ter percebido, eu amei esse livro e indico, sem dúvidas, para todas as pessoas, pois todos nós precisamos de uma boa dose de bilhetes reflexivos e dicas inspiradoras no dia a dia de vez em quando, não é mesmo?

Acho que se eu tivesse lido Todas as flores que não te enviei um tempo atrás, talvez não levaria a profundidade dele a sério. É difícil falar sobre sentimentos, quanto mais, senti-los de fato, mas acertei o timing da minha própria história, deixando que as palavras ali escritas, fossem absorvidas melhor por mim.

É uma leitura siomples e fácil, em certa medida. Se você estiver passando por algum tipo de decepção amorosa, recomendo dosar as páginas. Leia com calma e sem pressa. Reflita sobre sua vida, suas atitudes e enquanto estiver lendo, não fique pensando em terminar logo, porque, com certeza, você sentirá falta das palavras escritas ali. Claro que você sempre pode voltar a ler, mas a primeira leitura é diferente.

Todas as flores que não te enviei foi realmente feito para se identificar e saborear aos poucos, quem sabe, acompanhado de um bom vinho, uma música suave e de preferência, longe do celular para evitar mandar mensagem para quem não devia (conselho que eu mesma deveria ter seguido, rs).

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo