Literatura

Ansiedade: Como enfrentar o mal do século – Augusto Cury – Resenha

Compartilhe:

“Tenha uma emoção saudável, uma mente brilhante, para que você possa influenciar outras pessoas também a terem uma emoção saudável, uma mente brilhante e criativa!”

Augusto Cury, psicanalista, professor e escritor, neste novo trabalho Ansiedade, ensina como enfrentar o mal do século — A Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA),  que considera mais nociva do que a depressão e acomete a maioria da população mundial.  Fala dos sintomas de alerta para um estado de ansiedade crônica e das técnicas para desacelerar e conter esse distúrbio, gerir a emoção de maneira eficaz e resgatar a qualidade de vida.

A SPA, considerado por Cury como o mal do século,  diz respeito à construção do pensamento. Assim, quando pensamos rápido demais ou em excesso, violamos o que deveria ser inviolável: o ritmo da formação de pensamentos. Isso gera consequências seríssimas para a saúde emocional, como a ansiedade.

Uma mente agitada tem maior dificuldade de expressar seus pensamentos, debater ideias, promover seus colegas, ser simpático (agradável) ou empático (olhar com os olhos do outro). A SPA compromete a saúde psíquica de um ser humano, o futuro de uma empresa, o Produto Interno Bruto (PIB) de um país e a sustentabilidade de meio ambiente e da espécie humana.

Nossos pensamentos estão distorcidos e contaminados por nossa cultura e personalidade (quem sou), por nossa emoção (como estou), pelo ambiente social (onde estou) e por nossa motivação (o que intenciono).

Não há interpretações puras. As pessoas, por mais isentas que sejam, contaminam a construção de pensamentos, ainda que minimamente.

Mal do século – depressão ou ansiedade? Por que chegamos a esse nível de ansiedade? Devido aos excessos: excesso de trabalho intelectual, excesso de  atividades,  excesso de preocupação e, em destaque, o excesso de informação.

De fato, o  bombardeio de informações podem provocar uma sociedade ansiosa, que sofre por antecipação, acabando simplesmente com a qualidade de vida, ocasionando assim a síndrome.

A Síndrome do Pensamento Acelerado somatiza várias doenças e os sintomas psicossomáticos são como um grito de alerta — um sinal de que é necessário mudar o estilo de vida!

O fato é de que as pessoas ao perderem a capacidade de ter uma emoção estável, equilibrada, porque querem muito algo, quando alcançam, logo perdem o interesse e estão sempre em busca de novos estímulos para ter um pouco de satisfação.

Assim, se você sofre por antecipação; Acorda cansado; Não tolera trabalhar com pessoas lentas; Tem dores de cabeça ou muscular; Anda estressado, com dificuldade de relaxar; de dormir direito ou até se irritando com pouca coisa; Esquece-se das coisas com facilidade; Ou, simplesmente,  se identifica com uma dessas situações, é bem provável que sofra da Síndrome do Pensamento Acelerado.

Em suas conferências, Cury costuma perguntar para as pessoasquem tem seguro de vida ou seguro de carro  ou seguro empresarial ? E quase todos tem algum tipo de seguro. Entretanto, quando, em seguida, pergunta: quem tem seguro emocional? Ninguém ousa levantar as mãos.

Em geral, esses profissionais são ótimos para a empresa, mas carrascos de si mesmos. Acertam no trivial, mas erram muito no essencial. Ainda que possamos dizer que a mente humana é a mais complexa de todas as empresas  e a única que não pode quebrar, infelizmente,  é a que vai com maior facilidade à falência.

Eu achei o livro bem interessante, mas também achei que algumas partes ficaram um pouco confusas para pessoas que são mais leigas na área psiquiátrica, principalmente porque no início do livro ele cita que a ideia era ser um livro acessível para qualquer tipo de pessoa. E na minha humilde opinião, acho que o livro podia ser maior, assunto não falta e acredito que ele poderia ter deixado o livro muito mais rico se tivesse escrito mais.

Mas como eu tenho problemas de ansiedade generalizada (TAG), achei interessante saber um pouco de como tudo isso funciona dentro da nossa mente, apesar de não ter compreendido direito como fazer para editar as minhas janelas killer para parar de me autosabotar hahaha. Sorte que com o passar do tempo aprendi a controlar um pouco a minha ansiedade sem terapia (apesar de sentir falta) e sem medicação. Então acredito que mais pessoas também sejam capazes se conseguir.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo